NA MEDIDA CERTA!

IMG_8439

por- Michelle J. (07/04/2016)

    Recordista em vendas, o crossover nipo-brasileiro ou o compacto SUV (como alguns consideram) da Honda está fazendo história no Brasil. Fabricado em Sumaré-SP, são vendidas aproximadamente 5 mil unidades por mês, liderança do segmento, e vez ou outra troca de lugar com o seu principal rival, o Jeep Renegade!

3

    A Honda surgiu logo após a segunda guerra mundial, fundada por Soichiro Honda, apaixonado por motores e engrenagens desde pequeno. Iniciou sua carreira numa oficina mecânica destruída pelos bombardeios. Foi o ponto de partida para criar seu próprio negócio, algo como nascer das cinzas.

4

    Com o Brasil em crise, parece que a receita da marca japonesa deu liga. Enquanto muitas montadoras amargam uma queda de 30% nas vendas dos automóveis zero km, comparado ao mesmo período do ano passado (jan/fev 2015), a Honda deu o “tiro certo”! Misturou uma pitada enorme de design ao conjunto mecânico confiável e, assim, o resultado foi o visual certo para o carro certo! Receita infalível!

    Olhando o compacto SUV externamente, lembrei-me dos carros da Hyundai quando ganharam o mercado brasileiro. Um design matador, fluido, moderno, cheio de encantos e cantos. Para mim, o ponto alto do HR-V é o estilo, que agrada aos mais exigentes consumidores.

IMG_8437

    Ao entrar na máquina, entendo por que é um Honda (a vida à bordo é sempre agradável). O espaço interno é amplo, principalmente para quem tem pernas compridas. Os bancos rebatem, como do Fit, à exceção do banco do motorista. Sem aquele túnel central para atrapalhar, o passageiro traseiro do meio viaja confortável. O seu primo sedã City também possui essa característica, parecendo ainda mais espaçoso. Aliás, para quem busca muito espaço em um sedã, grave este nome: City (sim, eu tenho uma quedinha por ele, não nego!).

6

    Voltando à versão avaliada, é mais espaçosa que seus concorrentes e tem o porta-malas com capacidade de 437 litros! Já o painel é simples, nada que faça o seu dono encher os olhos de alegria. O console alto, como se estivesse flutuando, facilita o acesso ao câmbio, mas dificulta o uso do console abaixo. O plástico predomina nos acabamentos e tem um tecido áspero nas laterais das portas.

1

    O modelo avaliado por 521,4 km, dos quais 143 km foram somente em rodovia e o restante em trechos mistos, fez uma média de 9,8 km/l com gasolina. Excelente resultado! Na estrada, a média teve alterações, ficando entre 10,5 km/l a 14 km/l em trechos mais planos.

    Nossa versão é a EXL, mais completa, com ar-condicionado digital, multimídia sensível ao toque, GPS, bluetooth, câmera de ré, freio de estacionamento eletrônico e o Auto Hold (que mantém o freio pressionado e ambos sistemas equipam desde a versão de entrada). Tudo parece funcionar em harmonia.

FullSizeRender

    A marca pesa perante a concorrência. Aliado ao status, baixa manutenção e o bom preço de revenda, o crossover é um desejável caro, custa entre 75mil e 95mil (preços sugeridos). Esta disponível em 3 versões, LX (MT e CVT), EX e EXL (ambas CVT).

Quer ver um pouquinho mais do Honda HR-V?

Avaliação Honda HR-V EXL – vídeo, clique aqui!

Como conectar o celular no Bluetooth – vídeo, clique aqui!

Acompanhe

Publicidade