A GANGORRA DA VELOCIDADE OU DA MENTE

    As 3 últimas provas das F1 mostraram o quanto é importante a preparação mental para um piloto ter sucesso na categoria principal do automobilismo mundial. Hamilton venceu, perdeu e voltou a vencer, o mesmo acontecendo com Rosberg; no entanto, o alemão parece muito mais preocupado neste momento do campeonato do que o inglês, não acham?

    E não é para menos: Lewis perdeu campeonato em 2007 e teve uma sorte enorme para ser campeão em 2008, o que permitiu ao piloto assimilar derrotas, o que não parece ser o caso de Rosberg. Pode ser cedo para dizer, mas após o GP austríaco tive a sensação de que Rosberg se desesperou ao ver o companheiro de equipe voar para cima dele para roubar-lhe a vitória, tanto que, ao meu ver, imitou o péssimo lado de Michael Schumacher e, digamos, deixou o cargo escorregar para cima do inglês para tentar impedir a ultrapassagem. De nada adiantou! Pior, ele é que levou o maior prejuízo para casa, uma vez que perdeu 6 pontos além do que teria perdido se fosse o segundo colocado.

    A prova em si, até a segunda troca de pneus das Mercedes, teve dois momentos: domínio de Hamilton no início e Rosberg no meio; daí para frente, a diferença de pneus (macios para Hamilton e super macios para Rosberg) acabou favorecendo ao inglês, além da maior velocidade do mesmo.

    Rosberg parece temer seu companheiro de equipe, talvez respeite demais o fato do inglês tê-lo batido por 2 anos consecutivos e se sinta impotente quando Hamilton começa a andar cada vez mais rápido. Ainda é cedo, mas escrevi em outras colunas depois das primeiras vitórias de Rosberg no início do campeonato que, para ele, seria uma questão de marcar Hamilton homem a homem até o final do ano e o título seria dele. Acho que me enganei…

Verstappen, Button/ McLaren…

    Outra prova brilhante de Verstappen…ele está provando tudo que se falava dele, talvez até surpreendendo os holandeses mais fanáticos. Outra vez superou Ricciardo, andando mais tempo com pneus usados, lembrando (ainda que muito de longe) uma característica muito forte do inesquecível Ayrton Senna: andar rápido com pneus desgastados. Esse garoto vai dar muito suador para os outros pilotos da F1. Que velocidade e que firmeza que ele tem!!

    Jenson Button mostrou mais uma vez como sabe aproveitar as chances que aparecem. Largou numa inacreditável 3a posição – claro, em parte favorecido por punições e erros de equipes ou pilotos, mas também por seu enorme talento ao enfrentar condições adversas como aquelas dos treinos classificatórios: piso úmido num lado da pista, piso seco do outro lado. Se só acontecessem corridas nessas condições, Button seria campeão mundial, fácil, fácil. Ele é simplesmente imbatível quando isso ocorre. Na prova, inteligente, andou muito tempo a frente de carros mais velozes, aproveitando tudo o que podia do ótimo chassis McLaren e do lado bom do motor Honda (saída de curva e velocidade final). Agora falta para a Honda conseguir manter a elevação da potência no meio termo, ou seja, melhorar o torque intermediário do motor.

    Não se assuste quando digo que a velocidade final do Honda é boa (ficou devendo 10 km/h para as Mercedes), pois segundo os dois pilotos é na metade da aceleração que as unidades de potência MGU-K e MGU-H não entregam força, no início da aceleração são ótimas e no final muito boas, mas falta empurrar no meio da subida de giros, o que elevaria a velocidade final por consequência.

    E o Wehrlein? Décimo colocado? Que conquista fantástica para essa promessa alemã! Após ser campeão da DTM pela Mercedes, foi trazido pela fábrica e levou o motor alemão para a pequena Manor. Lá, vinha numa dura disputa com Rio Haryanto – que ninguém acreditava que fizesse algo de bom na F1, mas está fazendo – até que neste final de semana viu o Sol sorrir para ele. Tudo deu certo, desde a classificação até a batida de Perez na última volta, o que lhe deu o merecido 10o lulgar na corrida. Que premio bem dado!! Aliás, sobre Perez a equipe informou que se pudesse avisar seu piloto, a batida não teria acontecido…ora, Force Índia, ser era mesmo uma questão de segurança, deveria ter avisado, não acha?

    Nasr fez ótima prova, enquanto Massa parecia caminhar para os pontos, quando os freios acabaram; sinal de que a Williams está segurando dinheiro…ter problemas de freios numa pista dessas…

Acompanhe

Publicidade